Sim, é possível voltar a amamentar depois que o leite secou: aprenda técnica

Sim, é possível voltar a amamentar depois que o leite secou: aprenda técnica 1

O leite materno é o único alimento natural capaz de atender às necessidades nutricionais do recém-nascido até os seis meses de idade. Porém, quando fatores externos afetam a produção materna e ela se torna insuficiente, a introdução da fórmula é o caminho para que os pequenos continuem se desenvolvendo com saúde e ganhando peso.

A oferta do leite formulado, no entanto, pode resultar no desmame. Isto acontece porque mesmo que a mulher ainda esteja produzindo um pouco de leite, como sugar na mamadeira é bem mais fácil, é comum que o bebê abandone o peite.

Esse quadro, no entanto, pode ser evitado ou revertido com uma técnica bem simples, a relactação, que serve tanto para casos em que o bebê ainda mama no peito, mas também toma a fórmula, como para casos em que o peito já não é mais ofertado.

Como estimular a produção de leite materno?

Independentemente da causa que levou à introdução do leite artificial ou ao desmame, quando a mamadeira é oferecida o recém-nascido, ele percebe que consegue obter o alimento com mais facilidade do que no peito da mãe. O hábito pode acabar levando à recusa do peito, o que, consequentemente, faz com que a produção de leite materno diminua, já que as glândulas mamárias não serão mais estimuladas com a mesma com frequência e intensidade.

Nesse sentido, a relactação feita com sonda consiste em oferecer o leite artificial de fórmula ou o leite materno ordenhado através de um canal de sonda preso na aréola da mama da lactante. Assim, além de o pequeno ser alimentado, diante de estímulos diários e constantes, a produção do leite materno pode ser restabelecida e voltar a ser fonte única da nutrição.

Nesse sentido, a relactação feita com sonda consiste em oferecer o leite artificial de fórmula ou o leite materno ordenhado através de um canal de sonda preso na aréola da mama da lactante. Assim, além de o pequeno ser alimentado, diante de estímulos diários e constantes, a produção do leite materno pode ser restabelecida e voltar a ser fonte única da nutrição.

Com a técnica de relactação, o bebê obtém o leite materno ou ao menos estimula a produção e complementa a sua alimentação através de uma sonda, ao mesmo tempo, com o leite ordenhado anteriormente ou com a fórmula. Assim, com líquido artificial sendo administrado através de uma sonda que é colocada no bico do peito da mãe, é mantido o movimento de sucção, que estimula o processo de produção de leite materno.

Quando o recém-nascido mama no peito, além de estreitar os laços afetivos com a mãe, estimula mais a produção de leite materno. Ainda que no começo o bebê seja completamente dependente do reforço nutricional que é oferecido através da sonda, pouco a pouco a quantidade de leite adicional pode ser reduzido até que, finalmente, o leite materno seja suficiente. “Se a mãe for bem orientada, as chances de o bebê voltar a mamar no peito são enormes”, incentiva a pediatra Dra. Luciana Herrero, especialista em amamentação.

 

Fonte: Vix

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.